sexta-feira, 13 de novembro de 2009

REDUÇÃO DE JORNADA : 40h - REQUIÃO APOIA TRABALHADORES !



Marcha Nacional da Classe Trabalhadora



“O Governo tem que estar do lado do povo, e não do capital. O capital é importante quando gera emprego, mas mais importante é o trabalhador. Vocês contam com o apoio do Governo do Paraná na luta pelas 40 horas semanais, que é imperativa do crescimento e da modernização do Brasil”, afirmou Requião em recente encontro com representantes sindicais.



A CUT e as demais centrais sindicais do País se uniram na manhã da quarta-feira, 11/11, para promover a tradicional Marcha Nacional da Classe Trabalhadora. E fizeram a maior das mobilizações unitárias desde 2004.A sexta edição da manifestação, que nos anos anteriores foi fundamental para implementar uma política de valorização do salário mínimo no Brasil, contou com 50 mil trabalhadores, que começaram a se concentrar desde as 7h no estacionamento do estádio Mané Garrincha, próximo ao Eixo Monumental. Por volta das 10h, deram início à caminhada rumo ao Congresso Nacional.Neste ano, as entidades definiram seis eixos unificados: exigir que o Congresso aprove o PL 01/07, que efetiva a política de valorização do salário mínimo; novo marco regulatório para o pré-sal, que garanta soberania nacional sobre a exploração e o uso dos recursos, destinando-os a políticas públicas de combate às desigualdades sociais e regionais; atualização dos índices de produtividade da terra e aprovação da PEC 438/01 contra o trabalho escravo; ratificação das Convenções 151 e 158 da OIT; aprovação do PL sobre a regulamentação da terceirização e combate à precarização nas relações de trabalho e, principalmente, redução da jornada sem redução do salário, pela qual o Governador Requião já manifestou pleno apoio.

Audiências com Temer

Antes do ato no Supremo e enquanto as lideranças sociais ainda comandavam a manifestação política em frente ao Congresso, os presidentes e outras lideranças das seis centrais sindicais foram recebidas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP).

Ele recebeu a pauta de reivindicações da 6a Marcha e questionado sobre a redução da jornada sem redução de salário, cuja PEC está à espera de votação em plenário na Câmara, afirmou: "É uma matéria polêmica, não há dúvida. Simplesmente marcar uma data para votação em plenário não dá certo. O que eu quero fazer é sentar com os deputados que representam o grupo contrário à medida e os favoráveis, mais as centrais sindicais, e encontrar um caminho para encaminhar o tema com entendimento entre os líderes partidários". Temer prometeu instalar uma espécie de comissão de deputados e centrais para elaborar uma forma de enviar a PEC ao plenário com grande possibilidade de aprovação.

Leia +



video

NA TERRA DO TIO SAM : NOVO RUMO PARA O SOCIAL


Com 220 votos de deputados do Partido Democrata - apenas dois a mais do que o mínimo necessário -, o presidente dos Estados Unidos da América Barack Obama viu, no final da semana, ser aprovado na Câmara dos Deputados norte-americana seu projeto, com quase 2 mil páginas, que prevê estender a cobertura para 36 milhões de norte-americanos sem seguro de saúde, dos mais de 46 milhões que careciam dele em 2008. Com uma visão mais social que seu antecessor, Obama enterra de vez a falida política neoliberal e expõe a direita, entrincheirada no Partido Republicano, que com a exceção de apenas um deputado, votou em massa contra o projeto. Os republicanos reiteraram sua oposição ao projeto por causa de seu custo e por que representa ampliação do alcance da mão pública na economia. Quem diria, na terra dos ‘bam bam bam’ do capitalismo! Leia +

DÉCIMO TERCEIRO GERA MAIOR MOVIMENTO DE DINHEIRO

11/11/09 - Geral

13º deve injetar R$ 84,8 bi na economiaAté dezembro de 2009 devem ser injetados na economia brasileira cerca de R$ 85 bilhões em decorrência do pagamento do 13º salário. Esse montante representa cerca de 2,8% do produto interno bruto (PIB) do País e engloba os trabalhadores do mercado formal, inclusive os empregados domésticos e beneficiários da Previdência Social, aposentados e beneficiários de pensão da União e dos estados. Cerca de 70 milhões de brasileiros serão beneficiados, segundo estimativa do DIEESE.O valor apurado para este ano é cerca de R$ 7 bilhões superior ao previsto para o ano passado, e representa - também em relação a 2008 - um crescimento de 2,4% no total de beneficiários.Cerca de 20% dos R$ 85 bilhões - aproximadamente R$ 17 bilhões - serão pagos aos beneficiários do INSS. Outros R$ 58,6 bilhões, ou 69% do total, irão para os empregados formais, incluindo os empregados domésticos. Aos aposentados e pensionistas da União, caberá o equivalente a R$ 4,8 bilhões (5,7%) e aos aposentados e pensionistas dos Estados, R$ 4,3 bilhões (5,1%).O montante a ser distribuído apresenta a seguinte proporção: aos trabalhadores do setor de serviços (incluindo administração pública) caberão 60,5%; os empregados da indústria ficarão com 21%; os comerciários terão 12%; aqueles que trabalham na construção civil receberão o correspondente a 4,3% e 2,1% serão destinados aos trabalhadores da agropecuária brasileira. Leia + :

http://www.dieese.org.br/esp/cju/13Salario2009.pdf

Coca Cola vai investir R$ 11 bilhões no Brasil

Além da inauguração da fábrica na Fazenda Rio Grande, um investimento que chegará a R$ 30 milhões até 2010, a Coca-Cola Company, investirá mais R$ 11 bilhões entre 2010 e 2014 para expandir suas operações no Brasil. A empresa quer aproveitar os reflexos gerados pelo bom momento da economia nacional e a atração de eventos como a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

Uma estimativa da assessoria da empresa aponta que no período 2010 e 2014 poderão ser gerados cerca de 22 mil empregos diretos. A empresa tem hoje 38 mil funcionários no Brasil e gera 380 mil empregos indiretos.


Fonte: Blog João Arruda

PUGLIESI E ELEIÇÕES 2010 NO JORNAL MERCOSUL


As eleições de outubro de 2010 e o Encontro Nacional de Lideranças do PMDB em Curitiba serão abordados pelo deputado Waldyr Pugliesi – presidente e líder do partido na Assembleia Legislativa – em entrevista ao Jornal Mercosul a partir das 12h da próxima segunda-feira (16). Pugliesi (foto) será entrevistado ao vivo pela jornalista Lígia Gabrielli, nos estúdios da Rede Mercosul (Canal 21) em Curitiba.

Pugliesi intensificou nos últimos dias a convocatória de peemedebistas de todo o Brasil para o Encontro Nacional de Lideranças do PMDB, que ocorre no sábado (21), a partir das 10h no Hotel Pestana em Curitiba. “Vamos começar por Curitiba a discussão de um programa de governo para o Brasil”.

“Queremos uma proposta muito clara para levar a convenção nacional do partido, em junho do ano que vem, quando será decidido se teremos candidatura própria ou vamos para uma coligação”, disse o deputado. Para o encontro Pugliesi enviou convites aos governadores, senadores, deputados federais e estaduais e presidentes dos diretórios regionais e nacional do PMDB.

No Jornal Mercosul Pugliesi também vai abordar as articulações do PMDB para o processo sucessório do governador Roberto Requião. O partido definiu, em março passado, que terá candidatura própria e decidiu pela pré-candidatura do vice-governador Orlando Pessuti ao Governo do Estado.

Mais informações sobre o Jornal Mercosul no site da emissora – www.canal21tv.com.br.