segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Racha do PMDB lança Requião a presidente na 3a

Uma dissidência do PMDB lança amanhã (1.dez.2009) a pré-candidatura a presidente do governador do Paraná, Roberto Requião. O ato será no plenário da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, às 16h. São esperados representantes de até 15 dos 27 diretórios estaduais do partido.

Em tese, segundo contabilidade do próprio Requião, 24 dos 27 diretórios estaduais do PMDB apoiam a tese de o partido ter candidato próprio ao Planalto. O que não quer dizer que terá. A rigor, em eleições passadas, essa posição sempre foi a mesma –mas nunca houve um nome capaz de galvanizar os apoios na hora do lançamento oficial dentro da legenda.

Tudo considerado, é difícil a candidatura de Requião vingar no PMDB, pois é necessária a aprovação pela Convenção Nacional da sigla, em junho do ano que vem. Mas só o fato de existir a intenção de lançar um candidato próprio ao Planalto já é um sinal de que o caminho também não será tão suave para a ala peemedebista propensa a apoiar o nome de Dilma Rousseff (PT) à sucessão de Lula.

Além do próprio Requião, a candidatura própria do PMDB tem o apoio de alguns nomes históricos da sigla, como o senador Pedro Simon (RS), o ex-deputado federal Paes de Andrade (CE) e o atual governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira.

Do outro lado do muro estão os líderes do partido no Congresso, tendo à frente o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (SP) –este último cotado para ser o candidato a vice numa chapa encabeçada pelo PT, com Dilma Rousseff disputando a cadeira de Lula.

Amanhã, depois do ato formal da candidatura de Requião, os apoiadores da ideia levarão uma moção a favor de o PMDB ter candidato próprio até a presidente interna na sigla, deputada federal Íris Araújo (GO). Ocorre que Íris substitui ao presidente licenciado, Michel Temer, que é totalmente contra o lançamento de Requião.


Blog do Fernando Rodrigues: http://uolpolitica.blog.uol.com.br/

Era o país dos sonhos .Bolsa de Dubai fecha em queda de 7,3%


Do G1

A bolsa de valores de Dubai encerrou a segunda-feira (30) em queda de 7,3%, a maior desde 8 de outubro de 2008, depois do emirado ter anunciado um adiamento no pagamento de bilhões de dólares em dívida.

Já o mercado acionário de Abu Dhabi, outro emirado que forma os Emirados Árabes Unidos, despencou 8,3%, a maior perda diária da história do índice.

Os papéis de bancos e do setor imobiliário foram os mais atingidos. Das 32 ações da bolsa de Dubai, 18 encerraram no limite de baixa, o que aconteceu com 28 dos 60 papéis de Abu Dhabi.

“As incertezas continuam e tudo o que precisamos é um comunicado ou algum tipo de orientação”, disse Chamel Sahmy, operador do Beltone Financial.

Na véspera, o banco central dos Emirados Árabes Unidos anunciou um novo instrumento de liquidez adicional para os bancos comerciais.

Jobim se isola por privatização de aeroportos

FOLHA DE SÃO PAULO - SÁBADO 28/11/2009

Proposta defendida pelo ministro enfrenta a oposição da Casa Civil, Fazenda, Planejamento e da área política Assessores de Lula dizem que ele não está inclinado a realizar essas privatizações em ano eleitoral por temer dar munição à oposição

VALDO CRUZ
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, está isolado no governo em sua proposta de adotar um plano de privatização dos principais aeroportos do país ainda durante a administração do presidente Lula. Do lado oposto, Casa Civil, os ministérios da Fazenda e do Planejamento e a área política defendem que a Infraero continue responsável pelo setor e faça as obras necessárias para a Copa de 2014.

Jobim, porém, vai insistir na apresentação do projeto de concessão de aeroportos, o que deve ocorrer dentro de dez dias, na expectativa de que Lula possa autorizar a adoção de pelo menos parte do seu plano.
Apesar de ainda não ter tomado uma decisão oficial, assessores do presidente disseram à Folha que ele não está inclinado a privatizar os principais aeroportos nessa reta final de mandato, acatando os argumentos de sua equipe.


O governo teme dar munição à oposição se lançar um programa de privatização em ano eleitoral, aspecto discutido na reunião ministerial ocorrida nesta semana. Além disso, não acredita que haja tempo para privatizar aeroportos e tocar as obras para a Copa.

Cálculos de técnicos do governo mostram que, se optar pelo caminho da privatização, todo o processo até a conclusão das obras demandará quatro anos, o que colocaria em risco a logística da Copa. Mantendo a operação com a Infraero, esse prazo cai para três anos.

Mais do que o evento esportivo, alegam assessores do presidente, a demanda crescente é que definirá as obras para aumentar a capacidade dos 16 aeroportos brasileiros que vão atender cidades que sediarão a Copa. A expectativa é que, entre 2009 e 2014, a demanda no setor suba de 100 milhões para no mínimo 150 milhões de passageiros por ano.

Marco regulatório

O ministro da Defesa, contudo, quer deixar pronto e aprovado o que chama de marco regulatório do setor aeroportuário no país. Ou seja, mesmo que ele não seja implementado agora, o próximo presidente já teria as novas regras delineadas. A equipe de Jobim acredita que seu plano já poderia ser colocado em prática pelo menos no caso de pequenos aeroportos de interesse comercial, como o Campo de Marte em São Paulo, e terminais de carga. Ou mesmo na construção de novas unidades, como o de São Gonçalo do Amarante (RN).

Enquanto isso, os aeroportos mais importantes do país, vitais para a realização da Copa no Brasil, continuariam sob comando da Infraero. Assessores do Ministério da Fazenda destacam que qualquer programa terá de levar em conta que apenas 9 dos 67 aeroportos da Infraero bancam todo o sistema federal.


Em outras palavras, privatizar o Galeão, por exemplo, como defende o governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), poderia desequilibrar financeiramente a Infraero. Mesmo antes de uma decisão oficial do presidente, a Infraero já apresentou seu cronograma de obras até 2014, o que representará um investimento de no mínimo R$ 4,7 bilhões.

VIVA! A JUVENTUDE DO PMDB DE LONDRINA JÁ CHEGOU AOS 1000 ACESSOS

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Concurso do Banco Central oferece salário de R$ 12.960,77

O Banco Central do Brasil abriu nesta quinta-feira (26) as inscrições para 500 vagas – 150 para técnico e 350 para analista, cujos salários são, respectivamente, de R$ 4.896,25 e R$ 12.413,65 (veja aqui os editais). Os salários passarão a R$ 4.917,28 e R$ 12.960,77 a partir de 1º de julho de 2010.

O cargo de técnico exige nível médio completo. Já para analista é exigido nível superior em qualquer área. Do total, 27 vagas são reservadas a candidatos portadores de deficiência.

Para o cargo de analista são seis áreas de atuação, que distinguem as disciplinas que serão cobradas nas provas específicas.
Já para o cargo de técnico são duas áreas de atuação: a área 1 envolve as disciplinas de fundamentos de contabilidade, fundamentos de gestão de pessoas e fundamentos de gestão de recursos materiais. Na área 2, as disciplinas são teoria e normas de segurança e legislação específica.

As inscrições devem ser feitas até as 23h59 de 16 de dezembro pelo site www.cesgranrio.org.br. A taxa de inscrição é de R$ 50 para nível médio e R$ 110 para nível superior.

Encontro Regional em Maringá da Juventude do PMDB do Paraná


Temos a honra de convidá – lo a participar do Encontro Regional da Juventude do PMDB com as presenças do Sr. ORLANDO PESSUTTI ,Vice–Governador do Estado do Paraná; Waldyr Pugliesi - Presidente Estadual do PMDB – PR, João Arruda – Secretário Geral e a Executiva estadual da JPMDB do Paraná.

Data : 27/11/2009 – sexta-feira

Horas : 20:00

Local : Associação “Banestado” – Contorno Sul, Estrada São José Lote 50 – Maringá – PR.


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

REPRESENTANTES DA JPMDB LONDRINA BRUNO UBIRATAN E THIAGO ALEXANDRE PRESTIGIAM ENCONTRO NACIONAL DO PMDB QUE LANÇOU REQUIÃO CANDITADO A PRESIDENTE

NA FOTO ELZA CORREIA (COORDENADORA DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA), BRUNO UBIRATAN (PRESIDENTE DA JPMDB DE LONDRINA), JOÃO ARRUDA(SECRETÁRIO GERAL DO PMDB PARANÁ) E THIAGO ALEXANDRE ( TESOUREIRO JPMDB LONDRINA).

REPRESENTANTES DO PMDB LONDRINA, BRUNO UBIRATAN E PAULO GUTIERREZ COM O SENADOR PEDRO SIMON

PESSUTÃO

PMDB cobra ação de Lula para aliança com PT nos Estados

Do Estadão

No primeiro encontro dos dois principais partidos da base aliada após a eleição que renovou a cúpula petista, dirigentes do PMDB cobraram do PT a intervenção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, para acertar os palanques nos Estados.

A principal queixa foi em relação a Minas, segundo maior colégio eleitoral do País, onde a corrente majoritária do PT rachou e tem dois pré-candidatos à sucessão do governador Aécio Neves (PSDB) desafiando o ministro das Comunicações, Hélio Costa, postulante do PMDB.

O outro nó difícil de desamarrar para a parceria sair do papel está no Rio. Lá, o governador Sérgio Cabral (PMDB) exige apoio à sua reeleição para entrar na campanha de Dilma ao Palácio do Planalto, mas fatia considerável do PT quer no páreo o prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias. Há percalços também para a montagem de chapas em mais cinco Estados: Bahia, Pará, Mato Grosso do Sul, Paraná e Ceará.

“A partir de agora vamos fazer política 24 horas por dia para resolver esses impasses”, afirmou o presidente eleito do PT, José Eduardo Dutra, que venceu a disputa interna no primeiro turno, com 58% dos votos. Na lista dos casos considerados “perdidos” para a aliança estão Estados importantes, como São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Pernambuco.

Requião ameaça policiais com demissão em massa em caso de greve

Cumprindo agenda oficial em Londrina na manhã desta quinta-feira (26), o governador Roberto Requião (PMDB) ameaçou policiais civis e agentes penitenciários do Paraná com demissão coletiva em caso de deflagração de greves destas categorias. "Se houver greve, ponho todos na rua e abro imediatamente concurso público", disse o governador.

Os policiais civis tinham indicativo de greve aprovado para o último sábado (21) e só não deflagraram o movimento por conta de uma decisão judicial que proibiu a paralisação. Os agentes penitenciários também estão em campanha por melhores salários e condições de trabalho. Entre as reivindicações dos agentes, a principal é a autorização do governo do Estado para que usem armas mesmo nos horários de folga.

A este respeito, Requião já disse que não cogita a possibilidade. "Não vou dar autorização pra ninguém pôr arma na cinta e sair por aí atirando", afirmou, no mês passado, quando o sindicato que representa a categoria apresentou a reivindicação. O Paraná conta com cerca de 3,5 mil agentes penitenciários.

Requião lançou em Londrina nesta manhã o Banco Social, que funcionará em Londrina junto à Agência Estadual do Trabalhador (Sine) e em seguida participou de uma solenidade na Sanepar para a liberação de recursos para obras de saneamento no município e em Cambé.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

PT QUER ADIAR PARA 2010 ACERTOS REGIONAIS COM PMDB



De Josias de Souza, na Folha de S.Paulo:

O grupo que negocia a aliança PMDB-PT em torno de Dilma Rousseff volta a se reunir nesta quarta-feira (25). Tenta-se desatar os nós que amarram a reprodução do acordo nacional em alguns Estados. Entre eles Minas, Rio e Mato Grosso do Sul.

De novo, apenas a presença de José Eduardo Dutra, cuja eleição para a presidência do PT será formalmente anunciada nesta tarde. Dutra só assume a cadeira de Ricardo Berzoini em fevereiro. Mas decidiu-se que será integrado, desde logo, ao comitê negociador.

No mais, a reunião deve reproduzir os impasses que imobilizaram o encontro anterior, realizado há coisa de duas semanas. Na conversa com os operadores do PMDB, o petismo tentará empurrar para o início do ano que vem a resolução dos principais impasses.

PMDB do Sul registra candidatura de Requião no diretório em Brasília


Os presidentes dos diretórios do PMDB do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul registram na próxima terça-feira (1º de dezembro) em Brasília, a pré-candidatura do governador do Paraná, Roberto Requião, à Presidência da República. O partido vai definir sua participação no pleito presidencial em convenção nacional que será realizada de 10 a 30 de junho de 2010.

O presidente do PMDB do Paraná, deputado Waldyr Pugliesi, levará ainda a moção de apoio à candidatura de Requião, assinada por lideranças de 15 diretórios estaduais no Encontro Nacional de Lideranças do PMDB realizado no último sábado (21) em Curitiba.

Pugliesi e os presidentes do PMDB de Santa Catarina (Eduardo Moreira) e do Rio Grande do Sul (Pedro Simon) vão apresentar a pré-candidatura de Requião à presidente nacional do PMDB, deputada Íris de Araújo (PMDB-GO) e ao presidente licenciado, deputado Michel Temer (PMDB-SP).

“Vamos oficializar a pré-candidatura do companheiro Requião e queremos que eles tratem esta questão com a atenção que merece. Que a direção nacional do PMDB promova um amplo debate em cada estado sobre o programade governo”, disse Pugliesi.

O Paraná não pode continuar perdendo em Brasília


A exposição (terça-feira, 24), do deputado federal Angelo Vanhoni (PT) na Escola de Governo, mostra o quanto o Paraná é ainda discriminado no governo federal. Vamos aos números em relação ao ensino técnico. O Rio Grande do Sul vai receber R$ 236 milhões em investimentos do governo federal; Santa Catarina, rceberá R$ 186 milhões e o Paraná, R$ 44 milhões. Não é mesmo um absurdo. O Paraná e o Estado que mais gasta em ensino superior, mas a contrapartida do governo federal nesta área, também é pífia. E olhe que o Vanhoni é assim com os homens do poder.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Pitangueiras sediará Dia de Campo Estadual do Café.Pessuti é aguardado


A cidade de Pitangueiras irá sediar no dia 26 de novembro o Dia de Campo Estadual do Café. São esperados aproximadamente 600 produtores das regiões de Santo Antônio da Platina, Cornélio Procópio, Ivaiporã, Apucarana, Maringá, Londrina, Campo Mourão, Paranavaí, Toledo e Umuarama. Também são esperados os integrantes da Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar), chefias regionais da Seab e Emater. O evento tem como objetivo elaborar estratégias e reunir a cadeia produtiva do estado do Paraná para a difusão de tecnologias e para a organização da produção e qualidade do produto. Outro tema que também será abordado é a importância do café dentro do contexto de desenvolvimento dos pequenos municípios na geração e distribuição de riquezas como vem ocorrendo no município de Pitangueiras, que tem o café como base econômica na diversificação agrícola e no aumento de renda em pequenas propriedades ampliando assim as oportunidades de emprego no campo. Programação: O evento contará com três estações de encontro, Estação Institucional direcionada a prefeitos, secretários municipais, dirigentes de entidades de classes produtoras, Estação Técnica que terá a participação de agricultores de Pitangueiras e municípios vizinhos e Estação Técnica II que contará com a participação de agricultores em excursão a diversas propriedades locais. O ponto de encontro será em frente à Bela Agrícola que fica na entrada da cidade, às 9 horas.

Pessuti reinaugura a sede da Upes

O vice-governador Orlando Pessuti participou no sábado (21), em Curitiba, do 49º Congresso da Upes e reinaugurou a sede da entidade, vendida de forma irregular e destruída por uma incorporadora de imóveis. “Vamos trabalhar para que a sede continue aqui, recebendo e prestando seus serviços. Além disso, nestes seis anos de trabalho, adotamos a bandeira dos movimentos estudantis e investimos pesado em educação, ciência e tecnologia”, disse Pessuti.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Lançada pré-candidatura de Requião à presidência da República


Lideranças nacionais do PMDB lançaram neste sábado (21), em Curitiba, a pré-candidatura do governador Requião à presidência da República.

O documento foi assinado pelos representantes do partido de 14 estados brasileiros. Para que Requião se torne candidato e dispute as eleições de 2010 ainda é preciso da aprovação do nome dele em uma convenção nacional do partido.

Ladeado pelo ex-governador de São Paulo Orestes Quércia, Paes de Andrade (presidente de honra do partido), Luiz Henrique (governador de Santa Catarina), Eliseu Padilha (presidente do Instituto Ulysses Guimarães), dentre outras personalidades da legenda, o governador paranaense recebeu apoio de 14 diretórios estaduais, que subscreveram um manifesto em apoio à candidatura própria do PMDB.
“Eu sou amigo de Lula, amigo de Dilma. Sou amigo de Serra, mas antes de tudo eu sou um emedebista e brasileiro”, disse Requião, ao aceitar o desafio.

Em seu discurso durante o encontro Requião voltou a defender a candidatura própria. “Não podemos ter uma partido que seja acessório”, declarou. Ele afirmou, ainda, que sua candidatura é um resgate das raízes do partido. “Vamos oxigenar o partido e reerguer nosso velho MDB de guerra”, disse.

“Os que aqui não estão se arrependerão amargamente pelos restos de suas vidas, pois aqui renasce o velho MDB de guerra”, discursou Requião.

O governador do Paraná informou que começará a campanha presidencial pelo Piauí, o estado mais pobre do país, e pelo Sergipe, de onde a família dele imigrou.

Maior partido do país precisa ter uma proposta para o pais, diz Mangabeira


O maior partido do Brasil não pode ficar a margem do processo eleitoral para a escolha do novo presidente do Brasil. “O maior partido do país precisa ter uma proposta para o país”. A declaração é do professor Roberto Mangabeira Unger, ao participar em Curitiba neste sábado (21), do Encontro Nacional de Lideranças do PMDB. “O PMDB não pode ser uma massa de manobra de outras forças políticas”, afirmou.

Mangabeira voltou a defender que o Brasil não pode ficar a mercê do capital especulativo. “Este capital vadio, que só serve para a especulação financeira. O PMDB tem que apresentar um programa para dar oportunidades e capacitações a população brasileira”, destacou. “Vou lutar para que o PMDB, o maior partido brasileiro, tenha uma proposta prática para cumprir essa grande ação libertadora”, completou.

Em Curitiba, lideranças do PMDB defendem a candidatura própria


2111quercia_fala1Lideranças do PMDB reunidas neste sábado (21) em Curitiba defenderam a candidatura própria do partido a presidência na disputa eleitoral de 2010.
“Se tivermos candidato a presidência a prioridade é esta. O PMDB tiver somado, unido, candidato á presidência, sem dúvida, São Paulo defende esta posição”, disse o ex-governador Orestes Quércia, presidente do diretório de São Paulo.
Quércia disse que a reunião de Curitiba, que reuniu diretórios de 15 estados, é muito importante para dar uma orientação ao partido. “Esta reunião é importante para analisar um programa do partido. Partido tem que conversar com candidatura própria ou a possibilidade de aliança dentro de um programa, não tendo reivindicação de cargos”.

O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique, disse que o PMDB tem história, musculatura e propostas para uma candidatura própria. “E a proposta é fundamental é descentralizar o Brasil, revogar o Brasil de Brasília e instituir o Brasil dos brasileiros. Com isto, modificando o pacto federativo, colocando uma nova divisão do bolo tributário e que municípios e estados fiquem com a maior parte, com dois terços”, defendeu Luiz Henrique.

“Hoje a União fica com dois terços. Inverter esta pirâmide é a grande marca e a grande proposta do PMDB para uma candidatura própria”, completou.

O senador Pedro Simon disse que a candidatura própria está consolidada e aponta o governador do Paraná, Roberto Requião, como nome preferencial, mas também cita os nomes de Luiz Henrique, Germano Rigotto (RS), Sérgio Cabral (RJ), Jarbas Vasconcelos (PE), Nelson Jobim (RS). “Nós temos que ter o nosso candidato. Esse candidato vai andar pelo Brasil, vamos colocar o nome dele na pesquisa e tenho certeza que o reforço vai ser altamente positivo”.


DESCENTRALIZAÇÃO - Para o presidente do PMDB do Acre, deputado Francisco Chagas Romão, disse que nenhuma outra tese pode derrubar a candidatura própria. “O partido que não aspira chegar ao poder não é partido, é Congregação Mariana. O PMDB tem condições de vencer as eleições porque é o maior partido do país”.

O presidente do PMDB do Mato Grosso do Sul, deputado Esachel Cipriano, disse que a candidatura própria não é uma proposta regional, fora do eixo Rio-São Paulo. “Não é uma questão regional, a questão programática. Tenho convicção que o candidato que levantar a bandeira da descentralização, de resgatar a autonomia dos estados e dos municípios para tornar o governo eficaz, rápido, eficiente, vai levar esta eleição. Não tenho dúvida nenhuma, o PMDB é o partido”.

A candidatura própria foi defendida ainda pelos representantes dos diretórios do Espírito, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Acre, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará, Pará e Amazonas.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Pedro Simon quer Requião disputando a presidência da República


O senador gaúcho Pedro Simon, uma das principais lideranças do PMDB nacional, disse em entrevista publicada nesta quinta-feira (19) aquilo que nós peemedebistas e paranaenses já sabíamos. O governador Roberto Requião é um dos principais nomes do PMDB para disputar à sucessão do presidente Lula em 2010. Melhor que isto, Simon confirmou que o fórum ideal para lançar esta proposta será o Encontro Nacional de Lideranças do PMDB, que acontece no próximo sábado (21) em Curitiba.

Neste encontro vamos começar a discutir um programa nacional de governo que dará embasamento, na convenção nacional em junho do ano que vem, se o partido vai de candidatura própria à presidência, ou uma coligação. Leia a seguir a íntegra da entrevista de Pedro Simon, ao correspondente da Gazeta do Povo em Brasília, André Gonçalves:

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Sucessão presidencial.Ciro Gomes pode abrir mão de candidatura por Aécio Neves


Do Estadão

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) reafirmou nesta terça-feira, 17, que poderá desistir de ser candidato à Presidência da República em 2010 caso o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, consiga se viabilizar como presidenciável do PSDB. Aécio e Ciro participaram de um evento em Belo Horizonte e depois almoçaram reservadamente no Palácio das Mangabeiras.

“Se o governador Aécio Neves se viabilizar candidato a presidente da República, eu penso que a sua presença é tão importante para o Brasil que a minha candidatura não é necessária mais”, disse Ciro, após a solenidade de lançamento do portal da ONG Brasil Tem Jeito, idealizado pelo deputado federal Rodrigo de Castro (MG), secretário-geral do PSDB e um dos principais aliados do governador mineiro.

O deputado pelo Ceará voltou a observar que sua candidatura é uma decisão do partido, mas justificou sua disposição de abrir mão em favor de Aécio dizendo que o mineiro encerra o “provincianismo” da disputa entre o PT e o PSDB de São Paulo.

“A minha necessidade aguda de ser candidato não remanesce mais”, afirmou. “O Aécio pode convocar todos os brasileiros decentes de todos os partidos, que é como ele faz em Minas Gerais, e celebrar um projeto de País que dê avanço ao que o presidente Lula representou”.

O governador mineiro classificou Ciro como o “amigo de uma vida” e disse que avaliaria “todas as possibilidades” na conversa com o deputado do PSB. “Se pudermos estar juntos, para mim seria extraordinário. Se não pudermos não deixaremos de ter afinidades. Essas afinidades não se perdem em razão de circunstâncias políticas ou partidárias”.

Ranking da corrupção. Brasil ocupa o 75º lugar


O Brasil subiu cinco posições no ranking anual de corrupção divulgado nesta terça-feira (17) pela Transparência Internacional. Apesar de ter passado do 80º lugar em 2008 para o 75º neste ano, o relatório apontou que o país ainda é marcado por escândalos que envolvem impunidade e corrupção política.

Na mesma colocação brasileira aparecem a Colômbia, o Suriname e o Peru – todos com 3,7 pontos. Nas Américas, um total de 21 dos 31 países receberam pontuação inferior a 5, o que, de acordo com a Transparência Internacional, indica “sérios problemas de corrupção” na região.

No grupo de países americanos com mais de 5 pontos, o Canadá permanece como líder, além de integrar os dez Estados com os menores índices de corrupção em todo o mundo. O Chile, o Uruguai e a Costa Rica são os únicos da América Latina a integrarem a lista com mais de 5 pontos.

Lula, o Filho do Brasil, estreia em Brasília


Com uma sessão para convidados de Lula, o Filho do Brasil, biografia do atual presidente da República, filmada por Fábio Barreto (O Quatrilho), começa hoje (terça-feira, 17) o 42.º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A partir de amanhã (quarta-feira, 18) até o dia 23, seis filmes em 35mm concorrem na mostra competitiva ao prêmio de R$ 220 mil.

São eles: o mineiro A Falta Que Me Faz, de Marília Rocha, os paulistas É Proibido Fumar, de Anna Muy­­laert, e Quebradeiras, de Evaldo Mocarzel, o baiano Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano, de Henrique Dantas, e os brasilienses O Homem Mau Dorme Bem, de Geraldo Moraes, e Perdão Mister Fiel, de Jorge Oliveira.

O encerramento do festival acontece no dia 24, com a exibição para convidados de Brasília, A Última Utopia, de Pedro Anísio, Geraldo Moraes, Vladimir Car­­valho, Pedro Jorge de Castro, Moacir de Oliveira e Roberto Pires.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Mudanças do clima em debate na Assembleia Legislativa

Nesta quarta-feira (18), uma audiência pública debaterá a política estadual sobre as mudanças do clima. Proposta pelo deputado Luiz Eduardo Cheida (PMDB), presidente da Comissão de Ecologia e Meio Ambiente, a audiência terá início às 8 horas, no Plenarinho, e será aberta ao público.

Proposta de Requião. IPVA será mais barato no próximo ano


A Assembléia Legislativa recebeu nesta segunda-feira (16) a mensagem governamental que trata do IPVA para 2010. A novidade para o próximo ano é que a alíquota deve ficar mais barata, podendo ter uma redução de 10% a 15%. A justificativa é de que houve uma desvalorização no valor dos veículos, um dos índices usados para o cálculo da alíquota. A matéria ainda deve passar pela análise das comissões permanentes antes de ser votada em plenário.

De acordo com o presidente da Assembléia Legislativa, Nelson Justus (DEM) a mensagem governamental do IPVA deve entrar na pauta de votações dentro em breve, pois tem de ser votada antes do final do ano legislativo, que acontece em dezembro.

O líder do Governo na Assembleia, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) afirmou que o desconto que será concedido no próximo ano demonstra a coerência do governo estadual. “Os contribuintes vão ter um desconto de 10% a 15% por conta da desvalorização dos veículos”, reiterou.

Paraná já gerou 89 mil empregos em 2009

Ainda faltam dois meses para encerrar o ano e o Paraná já chega a cada dos 89 mil empregos gerados em 2009. Em outubro, mais 13.427 pessoas conquistaram um trabalho com carteira assinada. Com isso, chega a 89.037 o número de contratações realizadas neste ano, e o Estado se consolida como um dos líderes em geração de empregos no Brasil. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje (segunda-feira, 16) e apontam, também, para o total de 2.230.196 trabalhadores empregados no Paraná. Destes, 666.035 conseguiram emprego a partir de 2003, início do governo de Roberto Requião.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

JPMDB faz encontro em Maringá no dia 27


O PMDB de Maringá vai realizar no próximo dia 27, o Encontro Regional da Juventude. “Queremos que a juventude tenha uma discussão mais efetivas sobre questões que envolvem o País, o Estado do Paraná, os municípios e as comunidades”, diz o presidente do PMDB em Maringá, Umberto Crispim.

“Nosso objetivo também é que os jovens tenham uma aproximação maior com a comunidade”, acrescentou o prefeito do município de Santa Fé (a 54 quilômetros de Maringá), Fernando Brambilla. Brambilla é o prefeito mais jovem do Paraná, eleito em 2006 com 25 anos de idade.

Coordenação – A coordenação do encontro tem auxílio de alunos do Centro Universitário de Maringá (Cesumar), Faculdade Maringá e Faculdade Metropolitana de Maringá (Unifamma). O evento será realizado na Associação Banestado (Estrada São José, s/n, lote 50), às 20 horas. Outras informações sobre o Encontro Regional da Juventude do PMDB podem ser obtidas pelo telefone (44) 3028-9307 ou também através do e-mail maringa15@hotmail.com.

Salário mínimo regional deve ficar na casa dos R$ 725,00

O orçamento da União prevê um salário mínimo nacional na dos R$ 505,90, em função até do pagamento de pensões e aposentadorias da Previdência Social, embora abaixo do piso regional do Paraná que atualmente está em seis faixas salariais entre entre R$ 605,52 e R$ 629,65.

Para 2010, o Paraná deve continuar com o maior salário mínimo do país: na casa dos R$ 725,00, se o Governo do Estado aplicar o mesmo reajuste deste ano: 14,9%. As projeções aponta para um impacto de mais R$ 867,5 milhões na economia do Paraná. O piso atende atualmente 468 mil trabalhadores formais.

Pessuti volta a cobrar fidelidade aos deputados do PMDB

Trecho da matéria deste domingo (15) do Estado do Paraná.
O vice-governador Orlando Pessuti (PMDB) voltou a cobrar dos deputados estaduais do PMDB compromisso com sua pré-candidatura ao governo do Estado, definida no encontro regional do partido e referendada nas convenções municipais. Mesmo tendo passado duas semanas na Europa, entre os dias 27 de outubro e 7 de novembro, o vice afirmou estar informado do que aconteceu no cenário político local, “embora, na política, mesmo quando a gente está presente, não consegue perceber tudo o que acontece” e classificou como manifestação de interesse pessoal a opinião de alguns deputados do PMDB que defendem aliança ao invés de candidatura própria.

“Cada um dos nossos deputados tem o direito de imaginar o que possa ser melhor no ponto de vista da disputa. Se é mais fácil se reeleger com este ou aquele cenário. Mas essa análise é feita pelo ponto de vista do interesse pessoal e nós do PMDB temos que respeitar as decisões do partido”, disse. “O PMDB tomou uma decisão que é a candidatura própria, a pré-candidatura de Orlando Pessuti e é nessa direção que os peemedebistas, principalmente detentores de mandato, têm que se pautar. Qualquer desvio de conduta é ferir o nosso código de ética, é ferir nosso estatuto, e pode ser repreendido”, declarou.


Bar do Ronaldo! Ponto de Encontro de Secretários

No dia 12/11 os Secretários de Estado Gilberto Martin (saúde) e Júlio Araújo Filho (obras) , vistoriaram as obras no hospital da zona sul. No fim das vistoria decidiram tomar uma Coca bem geladinha no Bar do Ronaldo para aliviar o calor.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

REDUÇÃO DE JORNADA : 40h - REQUIÃO APOIA TRABALHADORES !



Marcha Nacional da Classe Trabalhadora



“O Governo tem que estar do lado do povo, e não do capital. O capital é importante quando gera emprego, mas mais importante é o trabalhador. Vocês contam com o apoio do Governo do Paraná na luta pelas 40 horas semanais, que é imperativa do crescimento e da modernização do Brasil”, afirmou Requião em recente encontro com representantes sindicais.



A CUT e as demais centrais sindicais do País se uniram na manhã da quarta-feira, 11/11, para promover a tradicional Marcha Nacional da Classe Trabalhadora. E fizeram a maior das mobilizações unitárias desde 2004.A sexta edição da manifestação, que nos anos anteriores foi fundamental para implementar uma política de valorização do salário mínimo no Brasil, contou com 50 mil trabalhadores, que começaram a se concentrar desde as 7h no estacionamento do estádio Mané Garrincha, próximo ao Eixo Monumental. Por volta das 10h, deram início à caminhada rumo ao Congresso Nacional.Neste ano, as entidades definiram seis eixos unificados: exigir que o Congresso aprove o PL 01/07, que efetiva a política de valorização do salário mínimo; novo marco regulatório para o pré-sal, que garanta soberania nacional sobre a exploração e o uso dos recursos, destinando-os a políticas públicas de combate às desigualdades sociais e regionais; atualização dos índices de produtividade da terra e aprovação da PEC 438/01 contra o trabalho escravo; ratificação das Convenções 151 e 158 da OIT; aprovação do PL sobre a regulamentação da terceirização e combate à precarização nas relações de trabalho e, principalmente, redução da jornada sem redução do salário, pela qual o Governador Requião já manifestou pleno apoio.

Audiências com Temer

Antes do ato no Supremo e enquanto as lideranças sociais ainda comandavam a manifestação política em frente ao Congresso, os presidentes e outras lideranças das seis centrais sindicais foram recebidas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP).

Ele recebeu a pauta de reivindicações da 6a Marcha e questionado sobre a redução da jornada sem redução de salário, cuja PEC está à espera de votação em plenário na Câmara, afirmou: "É uma matéria polêmica, não há dúvida. Simplesmente marcar uma data para votação em plenário não dá certo. O que eu quero fazer é sentar com os deputados que representam o grupo contrário à medida e os favoráveis, mais as centrais sindicais, e encontrar um caminho para encaminhar o tema com entendimento entre os líderes partidários". Temer prometeu instalar uma espécie de comissão de deputados e centrais para elaborar uma forma de enviar a PEC ao plenário com grande possibilidade de aprovação.

Leia +



video

NA TERRA DO TIO SAM : NOVO RUMO PARA O SOCIAL


Com 220 votos de deputados do Partido Democrata - apenas dois a mais do que o mínimo necessário -, o presidente dos Estados Unidos da América Barack Obama viu, no final da semana, ser aprovado na Câmara dos Deputados norte-americana seu projeto, com quase 2 mil páginas, que prevê estender a cobertura para 36 milhões de norte-americanos sem seguro de saúde, dos mais de 46 milhões que careciam dele em 2008. Com uma visão mais social que seu antecessor, Obama enterra de vez a falida política neoliberal e expõe a direita, entrincheirada no Partido Republicano, que com a exceção de apenas um deputado, votou em massa contra o projeto. Os republicanos reiteraram sua oposição ao projeto por causa de seu custo e por que representa ampliação do alcance da mão pública na economia. Quem diria, na terra dos ‘bam bam bam’ do capitalismo! Leia +

DÉCIMO TERCEIRO GERA MAIOR MOVIMENTO DE DINHEIRO

11/11/09 - Geral

13º deve injetar R$ 84,8 bi na economiaAté dezembro de 2009 devem ser injetados na economia brasileira cerca de R$ 85 bilhões em decorrência do pagamento do 13º salário. Esse montante representa cerca de 2,8% do produto interno bruto (PIB) do País e engloba os trabalhadores do mercado formal, inclusive os empregados domésticos e beneficiários da Previdência Social, aposentados e beneficiários de pensão da União e dos estados. Cerca de 70 milhões de brasileiros serão beneficiados, segundo estimativa do DIEESE.O valor apurado para este ano é cerca de R$ 7 bilhões superior ao previsto para o ano passado, e representa - também em relação a 2008 - um crescimento de 2,4% no total de beneficiários.Cerca de 20% dos R$ 85 bilhões - aproximadamente R$ 17 bilhões - serão pagos aos beneficiários do INSS. Outros R$ 58,6 bilhões, ou 69% do total, irão para os empregados formais, incluindo os empregados domésticos. Aos aposentados e pensionistas da União, caberá o equivalente a R$ 4,8 bilhões (5,7%) e aos aposentados e pensionistas dos Estados, R$ 4,3 bilhões (5,1%).O montante a ser distribuído apresenta a seguinte proporção: aos trabalhadores do setor de serviços (incluindo administração pública) caberão 60,5%; os empregados da indústria ficarão com 21%; os comerciários terão 12%; aqueles que trabalham na construção civil receberão o correspondente a 4,3% e 2,1% serão destinados aos trabalhadores da agropecuária brasileira. Leia + :

http://www.dieese.org.br/esp/cju/13Salario2009.pdf

Coca Cola vai investir R$ 11 bilhões no Brasil

Além da inauguração da fábrica na Fazenda Rio Grande, um investimento que chegará a R$ 30 milhões até 2010, a Coca-Cola Company, investirá mais R$ 11 bilhões entre 2010 e 2014 para expandir suas operações no Brasil. A empresa quer aproveitar os reflexos gerados pelo bom momento da economia nacional e a atração de eventos como a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

Uma estimativa da assessoria da empresa aponta que no período 2010 e 2014 poderão ser gerados cerca de 22 mil empregos diretos. A empresa tem hoje 38 mil funcionários no Brasil e gera 380 mil empregos indiretos.


Fonte: Blog João Arruda

PUGLIESI E ELEIÇÕES 2010 NO JORNAL MERCOSUL


As eleições de outubro de 2010 e o Encontro Nacional de Lideranças do PMDB em Curitiba serão abordados pelo deputado Waldyr Pugliesi – presidente e líder do partido na Assembleia Legislativa – em entrevista ao Jornal Mercosul a partir das 12h da próxima segunda-feira (16). Pugliesi (foto) será entrevistado ao vivo pela jornalista Lígia Gabrielli, nos estúdios da Rede Mercosul (Canal 21) em Curitiba.

Pugliesi intensificou nos últimos dias a convocatória de peemedebistas de todo o Brasil para o Encontro Nacional de Lideranças do PMDB, que ocorre no sábado (21), a partir das 10h no Hotel Pestana em Curitiba. “Vamos começar por Curitiba a discussão de um programa de governo para o Brasil”.

“Queremos uma proposta muito clara para levar a convenção nacional do partido, em junho do ano que vem, quando será decidido se teremos candidatura própria ou vamos para uma coligação”, disse o deputado. Para o encontro Pugliesi enviou convites aos governadores, senadores, deputados federais e estaduais e presidentes dos diretórios regionais e nacional do PMDB.

No Jornal Mercosul Pugliesi também vai abordar as articulações do PMDB para o processo sucessório do governador Roberto Requião. O partido definiu, em março passado, que terá candidatura própria e decidiu pela pré-candidatura do vice-governador Orlando Pessuti ao Governo do Estado.

Mais informações sobre o Jornal Mercosul no site da emissora – www.canal21tv.com.br.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

PMDB e PT brigam até na responsabilidade do apagão, diz Folha de S. Paulo

Fla… - A disparidade entre notas oficiais e pronunciamentos de governistas expõe a queda de braço entre PT e PMDB pelo controle do setor elétrico. Enquanto o primeiro domina Itaipu, o segundo manda em Furnas por meio de prepostos do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

…Flu - Os petistas se queixam de que as falas iniciais de Lobão procuraram empurrar a responsabilidade para a usina de Itaipu, protegendo Furnas, ainda que a área técnica do governo tenha apontado problemas na transmissão (Furnas) e não na geração (Itaipu).

da coluna Painel desta quinta-feira (12) na Folha de S. Paulo.

Serasa: queda da inadimplência vai desacelerar em 2010

ANA LUÍSA WESTPHALEN

A queda do nível de inadimplência do consumidor brasileiro deve perder fôlego a partir do segundo trimestre de 2010, segundo informou hoje a empresa de análise de crédito Serasa Experian. Isso porque, segundo a entidade, o rápido aumento do endividamento ao longo dos últimos meses, para aquisição de automóveis e bens duráveis, não foi acompanhado de elevação, em magnitude semelhante, da massa de rendimentos. São considerados inadimplentes os consumidores com dívidas em atraso a mais de 90 dias.

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência do Consumidor caiu 0,2% em setembro, chegando aos 98,6 pontos, o menor patamar desde março de 2008. Essa foi a décima queda consecutiva do índice. Para os analistas da empresa, a atual trajetória de redução dos níveis de inadimplência deverá prosseguir durante o quarto trimestre de 2009 e o primeiro trimestre de 2010.

Entre as empresas, a expectativa é de que a inadimplência entre em trajetória de declínio durante o quarto trimestre desde ano e se mantenha em queda durante o primeiro trimestre de 2009. Para a Serasa, a retomada da atividade econômica, reequilibrando o fluxo de caixa das empresas, é o que vai determinar este processo.

Lula está na lista dos mais poderosos do mundo

Lista traz ainda, no 62º lugar, o governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, maior produtor mundial de soja


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva é a 33ª pessoa mais poderosa do mundo, segundo um ranking preparado pela revista americana Forbes e divulgado nesta quinta-feira (12)

O ranking completo, com 67 nomes, traz ainda o governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, que é o maior produtor mundial de soja, na 62ª posição.

A lista é encabeçada pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, seguido pelos presidente da China, Hu Jintao, e pelo premiê e ex-presidente russo Vladimir Putin.

O presidente do Fed, o Banco Central dos Estados Unidos, Ben Bernanke, é considerado pela revista o 4º homem mais poderoso do mundo.

Segundo a revista, a compilação da lista tentou responder a questões como que influência as pessoas têm sobre outras, o controle que elas têm de grandes recursos financeiros e o poder que elas têm em múltiplas esferas.

Perfis

A revista justifica a escolha de Lula como 33º de sua lista dizendo que ele "governa o maior produtor de alimentos do mundo, o maior exportador de açúcar, de suco de laranja, de café, de carne e de frango".

A Forbes comenta que seu "projeto de estimação" é a exploração dos vastos campos de petróleo na costa brasileira, "tornando o país o número 1 no mercado de carbono projetado em US$ 125 bilhões".

No perfil que faz de Blairo Maggi, por sua vez, observa que ele ajudou a fazer da soja o principal produto de exportação brasileiro, mas que foi acusado de desmatar a floresta amazônica, pelo que recebeu o prêmio "Motosserra de Ouro", da ONG Greenpeace, em 2005.

Apesar disso, a revista observa que ele mudou sua imagem com os ambientalistas ao conseguir reduzir dramaticamente o desmatamento no Estado e ao defender uma compensação financeira para que os agricultores não desmatem a floresta.

Lula aparece no ranking pouco acima de figuras como os premiês do Japão, Yukio Hatoyama, e da Índia, Manmohan Singh, e do saudita Osama bin Laden, líder da Al Qaeda, em 35º, 36º e 37º lugares na lista, respectivamente.

Mas fica atrás de outras figuras políticas como os primeiro-ministros da Itália, Silvio Berlusconi (12º lugar), da Alemanha, Angela Merkel (15º), e da Grã-Bretanha, Gordon Brown (29º), ou do líder da Coreia do Norte, Kim Jong Il (24ª posição na lista), e até mesmo do ex-presidente americano Bill Clinton (31ª) ou do prefeito de Nova York, o milionário Michael Bloomberg, que aparece no 20º lugar.

Nos primeiros lugares da lista estão também empresários, como os fundadores do Google, Sergey Brin e Larry Page, em 5º lugar, o mexicano Carlos Slim Helu, em 6º, o magnata da mídia Rupert Murdoch, em 7º, Michael T. Duke, presidente da Wal-Mart, em 8º, e Bill Gates, fundador da Microsoft e homem mais rico do mundo, em 10º.

A Forbes observa que a lista tem um nome para cada 100 milhões de habitantes da Terra.

Fonte: Site O Bonde

Morre baixista da banda londrinense Primos da Cida


Morreu na tarde desta quarta-feira (11) o músico Rafael Solci de Oliveira, de 31 anos, baixista da banda londrinense Primos da Cida. Ele lutava há um ano contra um câncer, estava submetendo-se a sessões de quimioterapia e apresentou complicações da doença.

A morte de Rafael Solci foi comunicada às 17h30. O velório está sendo realizado na Capela 1 da Acesf. O sepultamento está marcado para esta quinta-feira (12), às 10h, no cemitério São Pedro.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Vox Populi: Dilma sobe 4 pontos, Serra cai 4 pontos


Sinal de alerta no ninho tucano. Dilma Rousseff subiu 4 pontos e Serra caiu 4.Veja os resultados da mais recente pesquisa do Instituto Vox Populi divulgado há pouco no Jornal da Band: Cenário 1 Serra – 36% (tinha 40% na pesquisa do Vox fechada na segunda-feira 2/11); Dilma – 19% (tinha 15%); Ciro – 13% (tinha 12%); Heloísa Helena – 6% (na pesquisa anterior não foi testada); Marina – 3% (tinha 5%); Nulo, branco e não sabe – 23% Cenário 2 Dilma – 20% Ciro – 19% Aécio – 18% Heloísa – 8% Marina 4% Nulo, branco e não sabe – 31%. O Vox Populi testou o nível de decisão do eleitor. Perguntou e apurou os seguintes índices: Já decidiu em quem votar – 33%; Não decidiu, mas tem uma idéia – 12% Não decidiu e não sabe em quem votará – 55%. O menor índice de rejeição é de Aécio:5%. Ciro, 8%, Heloísa, 10%, Serra 11% e Dilma, 12%. O índice é estabelecido a partir da pergunta: Em qual candidato você não votaria de jeito nenhum? Melhorou a avaliação do desempenho do presidente Lula. Passou de 65% na pesquisa anterior para 68%. Foram ouvidos 2 mil eleitores em 170 municípios de todos os Estados – menos Acre, Roraima e Rondônia. Data de aplicação da pesquisa: entre os últimos dias 31 e 6. Margem de erro: 2,4%.

Mais de 20 mil ficaram sem energia no norte do PR

Cerca de 20 mil moradores dos municípios de Borrazópolis, Leópolis, Sertaneja e do distrito da Warta, na região norte de Londrina, ficaram sem energia por aproximadamente uma hora na noite desta terça-feira (10).
10/11/2009 - Temporal no Paraná deixa parte do Brasil no escuro

A assessoria de imprensa da Copel informou que, no caso de Borrazópolis (84 km ao sul de Apucarana), com 8,2 mil moradores, toda a cidade ficou no escuro durante pouco mais de hora. O apagão total também atingiu Leópolis (distante 35 km de Cornélio Procópio), com 4,2 mil habitantes, e os 5,9 mil moradores de Sertaneja (distante 63 km de Cornélio Procópio).

Segundo a assessoria de imprensa, a oscilação de tensão que partiu de Itaipu causou avarias nas subestações que abastecem estas cidades.

Os cerca de 1,5 mil moradores da Warta também ficaram sem energia. Lá, o problema foi a queima de um fusível. Todo o abastecimento já foi regularizado, informou a Copel.

Itaipu volta a operar normalmente

A Usina de Itaipu voltou a operar em condições de normalidade às 6 horas da manhã desta quarta-feira, 11. Neste momento 18 unidades produzem energia: nove unidades geradoras de 60 Hz e nove unidades geradoras de 50 Hz. A assessoria de imprensa da usina informou que ainda não tem informações sobre o que causou o blecaute.

O Brasil recebe agora 9.800 MW de energia produzida por Itaipu. Somando os 650 MW de energia transmitidos para o Paraguai, a usina produz ao todo 10.450 MW.

Conforme a hidrelétrica, a totalidade da produção das máquinas de 60 Hz - de 5.300 MW - abastece o Sistema de Transmissão de Furnas. Já do total de produção das máquinas de 50 Hz, 4.500 MW atendem o Sistema de Transmissão de Furnas e 650 MW vão para o Sistema de Transmissão da Administración Nacional de Eletricidad (Ande), do Paraguai. Uma unidade de 60 Hz está em manutenção programada e uma de 50 Hz, em "stand by".

Ministro de Minas e Energia esclarece situação

O Ministro de Minas e Energia Edson Lobão acaba de conceder entrevista coletiva a respeito do apagão no Brasil. Segundo Lobão, uma das hipóteses mais aceitas até o momento é a de que ventos, acompanhados de um raio, tenham provocado um colapso no sistema de fornecimento de energia. Ele negou que este seja um problema semelhante ao que aconteceu no apagão de 2001 no Brasil. "O problema é técnico, diferente de 2001, quando tivemos falta de enegia elétrica", disse o ministro.
Fonte: Café com Pizza

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Petrobras passa Coca-Cola e Wal Mart em valor de mercado

Da Redação, em São Paulo

O valor de mercado da Petrobras, que estava em US$ 95,8 bilhões no final do ano passado, mais do que dobrou desde então e atingiu, ontem, US$ 207,9 bilhões, segundo dados levantados pela consultoria Economatica.

Com isso, a empresa ficou à frente de muitos gigantes dos Estados Unidos, como Coca-Cola, Wal Mart, Google, General Electric (GE), Apple e outros.

Atualmente, apenas duas empresas dos Estados Unidos têm valor de mercado maior do que a Petrobras: a Exxon Mobil, também do setor de petróleo, e a Microsoft.

O valor de mercado de uma empresa corresponde à soma do preço de todas as suas ações.

Veja abaixo ranking que reúne as maiores empresas do Brasil e dos EUA em valor de mercado.

AS MAIORES EMPRESAS DO BRASIL E DOS ESTADOS UNIDOS

EMPRESA
(posição em 2008)

VALOR
(US$ bi)

EMPRESA
(posição em 2009)

VALOR
(US$ BI)

1) Exxon Mobil

406,1

1) Exxon Mobil

345,8

2) Wal Mart Sotores

219,9

2) Microsoft

257,4

3) Procter & Gamble

181,2

3) Petrobras

207,9

4) Microsoft

172,9

4) Wal Mart Stores

200,6

5) AT

168,0

5) Apple

181,5

6) Johnson & Johnson

166,0

6) Procter & Gamble

180,7

7) General Electric

161,3

7) Google

178,5

8) Chevron Texaco

150,3

8) JP Morgan Chase

174,4

9) Berkshire Hathaway

149,7

9) General Electric

168,8

10) Pfizer

119,4

10) Johnson & Johnson

167,6

11) JP Morgan Chase

116,3

11) Intl Bus Machines

165,5

12) Intl Bus Machines

113,1

12) Berkshire Hathaway

159,2

13) Coca-Cola

104,7

13) Chevron Texaco

155,8

14) Verizon Comm

100,6

14) AT&T

155,4

15) Wells Fargo

98,0

15) Vale

141,9

16) Google

96,8

16) Pfizer

140,7

17) Petrobras

95,8

17) Cisco Systems

138,9

18) Cisco Systems

95,4

18) Bankamerica

136,4

19)Oracle

89,5

19) Wells Fargo

133,1

20) Philip Morris

88.0

20) Coca-Cola

128,6